terça-feira, 28 de junho de 2011

“Seja feito conforme crestes, tua fé te salvou”

Os plenários são o símbolo maior do poder congressual, que é a vontade do povo, que paga imposto, se educando na conquista da informação na expressão cultural na atividade do dia a dia. O onegronobrasil1980.blogspot.com vê nesta nota do congresso nacional em homenagem a Milton Santos um avanço da democracia, ocorrendo uma busca da unidade do povo brasileiro. No entanto a interação se dá através do conteúdo da realização da homenagem solene do dia 28/06/2011 as 10:00h no plenário da câmara dos deputados. É um novo caminhar do poder civil, estamos interagindo juntos com a possibilidade entre o povo e o congresso.


Congresso recebe governadores e ministros para homenagear Milton Santos


"O intelectual, pesquisador, político, jornalista e geógrafo Milton Santos, que completará 10 anos de morte no próximo dia 24 de junho, será homenageado pelo Congresso Nacional brasileiro. A sessão em homenagem a um dos mais importantes intelectuais da história do Brasil será realizada no dia 28 de junho, às 10h, no plenário da Câmara dos Deputados em Brasília.

A sessão requerida pelo deputado Luiz Alberto (PT-BA), tem como objetivo realçar a importância de Milton Santos para a sociedade brasileira. Será uma forma de repercutir no parlamento as contribuições do geógrafo para o país. Milton Santos dedicou toda a sua obra ao entendimento das supra e sobre-estruturas formativas das desigualdades entre os homens e as sociedades humanas ao redor do mundo.


O trabalho de Milton Santos serviu de inspiração para o que, hoje, veio a se constituir como Fórum Social Mundial, o qual foi convidado a se associar como fundador.


A mesa da sessão será composta pelo governador da Bahia, Jaques Wagner, a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), Luiza Bairros, o ministro da Educação (MEC), Fernando Haddad, o presidente da Fundação Palmares, Eloi Ferreira de Araújo, do ministro das Relações Exteriores, Antônio de Aguiar Patriota, os reitores das Universidades de Brasília (UNB), do Recôncavo (UFRB) e da Bahia (UFBA), José Geraldo de Sousa Junior, Paulo Gabriel Nacif e Dora Leal Rosa; e o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.


Representações diplomáticas dos países onde Milton Santos atuou como professor, pesquisador e consultor, no período de 1964 a 1978, também marcarão presença na sessão solene. A saber: França, Portugal, Espanha, Tanzânia, Guiné Bissau, Senegal, Costa do Marfim, Mali, Nigéria, África do Sul, Japão, Venezuela, Costa Rica, México, Canadá e Estados Unidos.


Na ocasião, outras entidades também prestarão homenagem a Milton Santos: o Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, o prefeito de Brotas de Macaúba, na Bahia, Litercílio de Oliveira Jr, cidade onde o geógrafo nasceu; a Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Distrito Federal, os movimentos pela Igualdade Racial e em Defesa dos Quilombolas do Distrito Federal, os Institutos de Geografia, História, Sociologia e Ciências Sociais da UnB, os professores Fernando Conceição (grupo de pesquisa Permanecer Milton Santos, UFBA), Manoel Lemes (PUC/Campinas) e também de sua neta, Nina Santos, que representará a família durante a sessão.”


publicado em 22/06/2011


Por Assessoria Parlamentar

15 comentários:

  1. Fernanda Abreu - especialista em Recursos Hídricos

    Tendo presente que JK integrou o país a partir de Brasília e que Oscar Niemeyer institucionalizou o poder republicano em símbolos, exalta-se a importância da presença de Nina Santos na sessão realizada hoje em homenagem aos 10 anos da morte de seu avô Milton Santos, no Congresso Nacional, representando a juventude, público-alvo tão visado por esse intelectual que propôs soluções radicais para os problemas sociais e regionais em escala global.

    A propósito, o engenheiro agrônomo Mauro Márcio Oliveira defende a tese de que, embora o Brasil seja considerado um país tropical, exatamente as suas duas regiões tipicamente tropicais, a saber, o Semiárido e a Amazônia, ainda esperam uma solução tropical que os brasileiros não souberam criar. Para tanto, ele acredita que as propostas de Milton Santos, pesquisador solitário, são totalmente cabíveis.

    ResponderExcluir
  2. Mauro Márcio Oliveira, Consultor Legislativo aposentado do Senado Federal
    Milton Santos, que acaba de ser homenageado na Câmara dos Deputados, fez a força da raça brasileira destacar-se no exterior. Esta homenagem tem o grande mérito de difundir sua obra e biografia, até então conhecidas quase que tão somente dos intelectuais e professores.
    A questão espacial, tão cara a Milton Santos, está latente na vida política, econômica e social do Brasil, especialmente de sua população que apenas dispõe das condições mínimas de vida. Isso porque, desde a fase em que o Brasil tornou-se marcado pela urbanização, nenhuma estratégia de desenvolvimento considerada explicitou a mudança do modelo político federativo nacional. Até muito recentemente, a maior integração do Centro-Oeste e do Norte à Nação ainda representa a ampliação do território para o domínio do velho padrão do poder político. Neste século, o Brasil começa a dar mostras de alteração positiva no campo da distribuição de renda e, a partir daí, uma nova perspectiva pode alcançar uma massa crítica que reverta a situação do passado. Esse panorama é tratado com detalhes no livro A PAULICÉIA NO PODER E O PODER DA PAULICÉIA, de minha autoria.
    Fiz este comentário tanto na condição de profissional que trabalhou no Senado Federal quanto na de intelectual solitário, como diz uma comentarista a propósito de Milton Santos.

    ResponderExcluir
  3. eu Paulo Geovane reporter fotografico ,estou aqui para comenta ,e da minha opiniao ,em relaçao a sessao solene em homenage a milto santos ,realizado no plenario da camara federal vi o depoimento ,dele atraves da tv camara reproduzido, que ele afirma que o brasil e possível,com um projeto social regional integrando a polivalencia dos brasileiros, que acredita que o povo e capaz, a proposta de carta de uberaba mg,de1979 , e a proclamaçao de ribeirao preto de 79, e o pronunciamento do entao senador Itmar Franco de 1980,integra um conjunto de projetos da obra de milton santos.

    ResponderExcluir
  4. Causando-me espanto, como presidente da abertura dos trabalhos o experiente Deputado Mauro Benevides fez uma declaração sobre a apresentação da sessão solene em homenagem a Milton Santos que foi transmitida ao vivo pela TV Câmara e cedido pela TV Cultura quando disse: "Milton deve ser bom mesmo, porque está com seletos competentes profissionais da imprensa." Fica claro que declarações como essa, de um parlamentar experiente, que a escravidão deixou a linguagem da perversidade na mente dos brasileiros em especial os que manipulam o poder. Ademais que o estado do Ceara declara de alto em bom som que foi o primeiro estado a libertar os escravos, fica claro que a escravidão continua na gerencia do Estado Brasileiro, que continua manipulado pelo estado perverso da desinformação, da educação e da cultura bem maior da vida humana. O que é ser educado, bem educado para exercer qualquer função da vida humana? É transmitir gestão de eficiência, de capacidade, de bom senso em qualquer atividade que exercemos, isso é o dever das pessoas. Foi o que presenciei na solenidade de 10 anos da morte de Milton Santos, onde estava presente sua neta Senhorita Santos. E mas outro espanto a declaração do deputado Amauri Teixeira do PT-BA, dizendo que uma liderança de Brasília cobrava a presença do Presidente da Câmara Mauro Maia para presidir a sessão de solenidade a Milton Santos e a declaração do deputado na tribuna da solenidade foi a de que não era tão importante a presença dele. Eu acho que o Doutor Milton Santos edifica qualquer instituição em qualquer País do Planeta, dignifica a espécie humana e das pessoas, essa é a minha opinião de estudante da UnB que estava presente na solenidade.

    ResponderExcluir
  5. Uma Jovem Braziliense q nasceu numa perpectiva olistíca de mudança do velho padrão político anacrônico para um novo horizonte futuro q é a constituição de Brasília, com toda beleza arquitetônica e urbanistíca de 2 gênios Niemeyer e Lúcio e o intusiasmo desenvolvimentista de JK provocou como era de esperar na transferencia do poder de Rio de Janeiro para Brasília um choque no velho padrão de governo até agora não encontramos um caminho singular entre o poder e o povo, nós a juventude estamos sem perpectiva de futuro numa elite q continua vinculada uma linguagem mental da pervecidade do padrão de poder do passado e ainda reflte no presente na gestão de governo creio q o Seminario do dia 28 das coisas q eu li a respeito dos q falaram só a neta de Milton Santos a Nina Santos como jovem mostrou q é possível o projeto do intelectual pesquisador, professor e geográfo Milton Santos q o Brasil é possível na nova perpectiva de sua obra foi o recado da sua Neta para elite Brasileira pq os outros só leram a biográfia repetitiva da obra de Milton Santos. Eu Juliana uma jovem quero deixar aqui os meus parabéns, espero q essa luta continue assim.

    ResponderExcluir
  6. O cargo não é o poder, o poder não é o cargo.
    A virtude é encontrar o homem de exercer o poder conjuntamente com o cargo, o Dr. Fernando Haddad não desempenha nem uma coisa nem outra, pontualmente é um ministro que expressa quinquilharia dentro da educação. O Brasil quer, precisa e exige integrar desde o jardim de infância ao doutorado, um ministro amigo e irmão dos alunos, dos professores, dos pais e das famílias brasileiras. A imagem que ele transmite é de um homem desmotivado para ser educador. O Brasil exige uma educação por excelência, para atingir todas as áreas do conhecimento. O doutor Milton Santos legou ao país e a humanidade uma obra que deviria estar em todas as escolas e biblioteca do Brasil, fazendo parte dos currículos escolares.

    ResponderExcluir
  7. Senhor Ministro Fernando Haddad,como Coordenadora,Educadora e ativista cultural do Centro de diversidade Cultural -Espaço 35 em Brazlândia-DF,venho solicitar mais atenção para a população afrodescendente,que ainda agora não conta com todo respeito a que merece.Solicitamos a reedição do livro Educação do Negro no Brasil,editado pelo MEC,não distribuida ás escolas brasileiras;editada pelo Instituto João Pinheiro em BH-MG e todas as obras de Milton Santos:Vídeos,filmes
    e todos os livros.Aguardo resposta.Elza Caetano -espaco35@yahoo.com.br.

    ResponderExcluir
  8. sebastiao miguel juliao7 de julho de 2011 13:34

    Sr. Ministro da Educação Fernando Hadad. A Educação brasleira esta´um caos. Falta professor, falta livro e o que é pior, um descaso para com o NEGRO, que representa 70% da população brasileira. E também para com os índios. O livro educação e discriminação dos negros nunca foi distribuido e nem ddivulgado, como da Economia Espacial, do saudoso MILTON SANTOS, que subtende que há uma prática do racismo no Brasil. Temos que homenagear o presidente ITAMAR FRANCO, que sempre prestgiou a raça negra, dando uma grande contribuição na libertação do grande NELSON MANDELA.

    ResponderExcluir
  9. Daniel Carneiro - Eng. Florestal

    Para Dr. Fernando Haddad, Ministro da Educação: Em Santa Rita de Cassia na Bahia, ao conversar com pessoas na rua fui abordado por uma menina que veio ate mim de bicicleta pedindo o livro de Milton Santos que eu tinha em mãos, assim ela pediu o livro para sua mãe que junto a duas outras professoras precisavam das obras deste autor porem não tinham como comprar e na biblioteca da cidade não havia obras do mesmo.
    Se uma criança e capaz de percebe a importância das obras de Milton Santos como pode não sensibilizar toda a estrutura editorial e pedagógica do ministério da Educação.
    Pergunto eu: Será que e porque Milton Santos e negro e a elite acadêmica brasileira ainda tem uma linguagem da perversidade mental vinda de heranças da época da escravidão?

    ResponderExcluir
  10. Estute gestão AMBIENTAL
    LUCIANA RIBEIRO
    Fiquei contente em ler nesse blog o comentario do professor engenheiro agronomo Mario Marcio de Oliveira, referente ao brasil. O conhecimento que ele possue e tem o maior prazer em falar sobre nossas riquezas naturais (solo e subsolo) são de muita valia para o povo brasileiro e em especial para nos estudantes.

    ResponderExcluir
  11. No dia 23 de julho de 2011, foram publicado no Correio Brasiliense duas reportagens editado por Vicente Nunes no caderno de economia.
    “RETRATO DO BRASIL”
    “ Um Pais Movido a Preconceito”
    "A maioria dos brasileiros admitem a discriminação por cor e raça no trabalho, nas repartições públicas, no convívio social e no trato com a justiça e policia." (Pagina 11)
    “DF, Segrego Diz Antropólogo."
    "para o professor da UnB, o Plano piloto esta cada vez mais branco e o entorno de Brasília mais negro. Estereótipos marca as relações." É o que pensa o professor José Jorge de Carvalho de antropologia da Universidade de Brasília, e acrescenta "é o mesmo apartheid da África do sul." (Pagina12)
    O blog onegronobrasil1980.blogspot.com parabeniza o correio brasiliense pela decisão e visão destas reportagens, que desmascara os governos municipal, estadual e federal. De fato, há violação dos direitos fundamente humanos e civis no padrão de governo e na política sócio econômica. O estado brasileiro envelheceu na singularidade do poder.
    Sugerimos que lêem a obra do cientista professor Milton Santos, que tem uma visão especifica e global no entendimento entre as pessoas e o estado, de uma forma bastante inteligente.

    ResponderExcluir
  12. Sou, aluna da escola municipal do encino fundametal vinicios de moraes,A presidente Dilma minha titia, a minha mae tabalha como diarista em brasilia, e moramos no municipio Santo Antonio Do Descoberto-GO, Nos As crianças precisamos de escola de qualidade que nao temos e queremos trabalio pra nossos pais.Por favor Valoriza A familia, e o que Peço.Janayna Amanda Borges mendes.jbmandinha@hotmail.com

    ResponderExcluir
  13. Danny Glover, cineasta, ativista, tem a foto na capa da revista da CUT (Revista do Brasil. n. 60, Junho 2011).

    “Ação!”
    “pai realizado, cidadão inquieto. fala de cinema, direitos humanos e da importância do Brasil para a África. E acrescenta pela sua liderança regional e mundial o Brasil pode exercer uma influencia extraordinária no futuro dos afro descendentes.
    Cabe a nós a responsabilidade de mudar os paradigmas do mundo de contar historia. Ensaio sobre a cegueira é um exemplo disso.”

    ResponderExcluir
  14. http://www.youtube.com/watch?v=-UUB5DW_mnM&feature=share
    Vídeo excelente!

    ResponderExcluir
  15. Eu, Antônia Santos do município de São Francisco-MG, estou fazendo esta homenagem ao Cientista Professor Advogado Milton Santos.
    Em homenagem ao quilombo buriti do meio com 150 famílias organizada e 750 pessoas foi reconhecido pelo Presidente Lula.
    À Presidenta Dilma Rousseff, a linguagem da maioria dos seus ministros continua na herança da perversidade herdada da escravidão e uma especie de apartheid da ex África do Sul. Haja vista a ausência de uma politica educacional de integração racional de valorização da escola, em especial do ensino fundamental.

    ResponderExcluir