sábado, 2 de julho de 2011

Itamar Franco (nasceu em 28 de junho de 1930 e morreu em 2 de julho de 2011).


Homem de coragem, decidido e competente, que soube honrar todas as suas atividades por onde passou como grande gestor. Foi o primeiro parlamentar na história brasileira a compreender a problemática do afro-descendente e do navio negreiro em profundidade. Realizou-se na cidade de Uberaba-MG o primeiro congresso afro-brasileiro (de 5 a 9 de Setembro de 1979), pela Carta de Uberaba editou o primeiro projeto político que visava o presente e o futuro, não somente dos afro-descendentes mas também dos brasileiros e da humanidade. E acrescentou ainda a proclamação de Ribeirão Preto em 11 de Novembro de 1979. Onde ele dizia: "Quando Minas decide, sempre tem o apoio dos mineiros e dos brasileiros". Na ocasião pediu apoio científico da antropologia, da história e das ciências política das Universidades Federais: de Juiz de Fora, do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. Com uma analise mais profunda da problemática afro-descendente a partir desses documentos, contou com a assessoria do Centro de Estudos Afro-Brasileiros (CEAB), do Deputado Carlos Santos (MDB-RS), do seu gabinete, e do Senado Federal, do professor de história e advogado de direito constitucional Miguel Setembrino Emery de Carvalho, do Advogado Carlos Moura, do então vice-prefeito, engenheiro e professor da Universidade Federal de Uberaba Wagner Nascimento, do Waldimiro de Souza, do Itamarati, das Nações Unidas e do cientista professor Milton Santos. Quem deu orientação por telefone ao então Senador Itamar Franco na conclusão do trabalho, lido na Tribuna do Senado Federal com o apoio de todos os partidos que tinham assento naquele momento. Esse fato hoje é um projeto político para o Brasil.

Sendo o blog: onegronobrasil1980.blogspot.com editado por Waldimiro de Souza a partir do livro "O negro no Brasil atual" fruto do discurso do Ex-Senador Itamar Franco em 1980.Itamar mostrou que foi irreverente naquele momento da história e amigo da população negra brasileira, por isso prestamos essa homenagem no seu caminho para a eternidade.

Onegronobrasil1980.blogspot.com com todos os seus participantes homenageia a sua contribuição que ele deu ao Brasil e a humanidade.



17 comentários:

  1. Daniel Costa Carneiro2 de julho de 2011 20:59

    Bravo Itamar,
    sou seu colega Engenheiro Florestal, embora você seja Engenheiro civil.O Brasil hoje precisa de mais de 300 mil Engenheiros nas mais diversas modalidades para o desenvolvimento nacional. Nos perdemos um dos mais experientes Engenheiros, que deixou um legado para a engenharia de como devemos dar a contribuição a todas as fases da história do Brasil. Parabéns Itamar.

    ResponderExcluir
  2. Maria Nazaré Abreu Oliveira4 de julho de 2011 20:12

    A morte de Itamar Franco me trouxe, mais que um pesar pelo acontecimento, uma grande tristeza de saber que perdemos a oportunidade de reconhecer publicamente, enquanto vivo, que no seu governo o País experimentou um dos momentos mais importantes no combate à corrupção e ao desinteresse pela coisa pública. Digo isso porque, como simples servidora, tive a oportunidade de conhecer fatos e decisões do então presidente, demonstrando vontade política respeito a mudanças, principalmente com relação à ética e à moralidade no serviço público. Um simples detalhe que poderia mudar um pouco o histórico de corrupção no Brasil.
    Filha de Bom Jesus da Lapa, brasiliense de adoção.

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com a sra. Maria Nazaré. De todas as contradições que podem ser levantadas quando se fala do Itamar, uma possível verdade é que ele valorizava já há muitos anos coisas de imensa importância que hoje, o Brasil (enquanto povo), não valoriza.
    Se me permite o empréstimo sra. Maria, "combate à corrupção e ao desinteresse pela coisa pública" é o toque na ferida. Não existem questões mais atuais e, ao meu ver, mais preocupantes, na política nacional. Quase ninguém mais valoriza a política, quase ninguém mais se importa com ela, a não ser quem tem a ganhar.
    Itamar foi um homem que se preocupou com coisas como essas, que ninguém mais parece se preocupar. Grande mérito, digno, infelizmente, de quase mais ninguém. Fará falta.

    Mateus Rennó

    ResponderExcluir
  4. Flávia Figueiredo4 de julho de 2011 22:09

    Eu, mineira de Belo Horizonte, venho acompanhando direta e indiretamente o cenário político brasileiro.
    Quando comecei a entender e compreender sobre a importância da participação política dos brasileiros isso se deu durante o governo do ex-presidente Itamar que soube valorizar a juventude despertando o potencial individual para interagir no coletivo criando executivos com a missão da administração pública e privada com um novo conceito de gestão que o Brasil é possível e que há profissionais competentes em todas as atividades.
    Vale também lembrar que além da importância econômica do Plano Real, Itamar apoiou diretamente uma série de decisões que permitiram a implementação da remuneração superior de 50% para hora extra, jornada semanal de 40 horas, entre outras ações favoráveis aos trabalhadores brasileiros.
    Itamar, descanse em Paz!

    ResponderExcluir
  5. Com o morte do Itamar o Brasil perde uma das figuras mais importantes da sua história.
    Em todos os cargos públicos que ocupou fez valer sua obstinada firmeza de caráter.
    Perseguidor da ética, da retidão e da defesa intransigente do bem público. Foi rigoroso contra os corruptos!
    Durante seus governos não permitiu desvio de condutas de seus colaboradores.
    Este sim, "não roubou e não deixou roubar"

    ResponderExcluir
  6. Morre o primeiro senador que reconheceu publicamente a luta dos afro descendentes no Brasil, foi a abertura política para a questão negra. Junto com os demais citados na postagem, abriram caminho para discussões atuais como racismo, cotas entre outros. Esperamos que seu legado continue.

    ResponderExcluir
  7. Acabo de conhecer o senhor Waldimiro e assim, tomei conhecimento do livro "O negro no Brasil Atual.Editado em 1980,pelo então Senador e saudoso Presidente Itamar Franco,Gostaria de ver uma reedição deste livro tão necessário quanto útil ás escolas brasileiras.Solicito ao Senado Federal,a reedição do livro.
    Elza Caetano- Coordenadora Geral e Educadora,Ativista Cultural do Centro de Diversidade Cultural ESPAÇO35,uma Escola Afro Descendente,em Brazlândia,DF.Somos mais de 60% dos afros descendentes do Distrito Federal e temos necessidade de conhecimentos acerca deste estudos feitos por tão excelente figura da sociedade brasileira.

    ResponderExcluir
  8. Também tive a honra de conhecer o Sr.Waldimiro, espero que este trabalho seja continuo com louvor para que a nova geração negra tenha oportunidade de conhecer a sua história e de tantos outros irmãos/ãs. Espero ainda que outras tantas autoridades sigam com a mesma competência o exemplo do Sr.Itamar Franco.

    ResponderExcluir
  9. O apoio dado pelo presidente Itamar Franco às atividades do Centro de Estudos Afro Brasileiros foi um dos primeiros passos que deram início a um política de estado no Brasil em favor da Comunidade Negra. Foi nos idos de 1979 que o ex-presidente assumiu as reivindicações da Carta de Uberaba, documento elaborado por Militantes do Movimento Negro, dentre eles Waldimiro de Souza. No mesmo contexto a Proclamação de Robeirão Preto, também mereceu abrigo do PreSIDENTE falecido o qual além de divulga-las por intermédio da Tribuna do Parlamento Brasileiro, fê-las parte do acervo do Senado Federal. Naquele tempo às reivindicações do Movimento Negro não tinham o eco merecido, nem do Estado e nem da Sociedade. Portanto, me associo ao autor do Blog nas homenagens prestadas ao grande Brasileiro Itamar Franco.

    ResponderExcluir
  10. sebastiao miguel juliao7 de julho de 2011 13:25

    Meu nome é Sebastião Miguel Julião, advogado militante, em todas as áreas. Sou de Uberaba e convevi com o dr. Wagner Nascimento, o nosso eterno prefeito, que contou com grandes realizações, integrando o polo industrial da região e fêz a inegração de todos os negros do Brasil, através da proposta da Carta de Uberaba para uma saída política do regime militar. Nesta condução gloriosa participaram o Deputado Carlos Santos, Adalberto Camargo, Abdias Nascimento, Deputada Teodozina Ribeiro, a Deputada Benedita da Silva, Senadora Lelia Alcantara,Deputado Freitas Nobre, Deputado Elquison Soares, da Bahia e milhares de brasileiros.

    ResponderExcluir
  11. GOSTEI DA HOMENAGEM AO EX-PRESIDENTE ITAMAR FRANCO,PELA SUA VISÃO E SENCIBILIDADE POLITICA DE FORMA SINGULAR. QUE DESPERTOU UMA CONQUISTA POLITICA NOS AFROS DESCENDENTE,DO SEU APOIO A CARTA DE UBARABA DE 1979 QUE É UMA PROPOSTA POLITICA E UM PROGRAMA DE GOVERNO DP PASSASO DO PRESENTE E DO FUTURO.
    SOLIDARISO COM ESTE BLOG. VOU DÁ ACESSO A TODOS ÓS POPULAÇÃO BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  12. Com a morte de Itamar ficamos orfãos da política sem corrupções, da política visionária e agregadora, da política ética. Ficamos orfãos de políticos de caráter!

    Ausência (Carlos Drummond de Andrade)

    Por muito tempo achei que a ausência é falta.
    E lastimava, ignorante, a falta.
    Hoje não a lastimo.
    Não há falta na ausência.
    A ausência é um estar em mim.
    E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
    que rio e danço e invento exclamações alegres,
    porque a ausência, essa ausência assimilada,
    ninguém a rouba mais de mim.

    ResponderExcluir
  13. Acabo de conhecer o autor do Blog em carne, osso e simpatia.

    ResponderExcluir
  14. Wagner do nascimento14 de julho de 2011 17:50

    O encontra nacional de Uberaba, 23 a 24 de novembro de 1984.
    O negro e sucessão presidencial.
    Trabalhamos, mas que o trabalho dignifique a própria consciência no dever retamente cumprido em todos os ciclos de atividade humana. Estando emergindo companheiros, para uma nova era. Que ela seja de paz, amor a vida e de vivificá-la a todos os brasileiros. E a nossa população afro-descendente tem uma compreensão dos diretos humanos e civis e irmanados reconstruiremos o grande edifício social sobre a sólida base da solidariedade e trabalho, respeito, educação, gestão competente, este é o único caminho para conquista democrática.
    Brasileiros este evento deverá ficar gravado indelevelmente na historia como marco do "NASCIMENTO DE UM NOVO TEMPO" para todos nós negros e brasileiros, como um sol a irradiar sobre os horizontes livre, facultando-nos o DIREITO A PARTICIPAÇÃO DIFINITIVA DA NAÇÃO E DE NOS MESMO.
    Zumbi e Milton Santos é um exemplo a ser seguido por todos.
    Documento assinado pelo prefeito municipal de Uberaba e coordenador da frente nacional afro-descendente Wagner do nascimento em 24 de novembro de 1984.

    ResponderExcluir
  15. Leandro Guimarães26 de julho de 2011 19:16

    Como um jovem, ex-presidente Itamar Franco foi um Mineiro, que preparou o país para nós população jovem, desfrutar de um país sem Inflação e meus professores relata para nós estudantes, e falavam que o seu governo não havia corrupção.

    ResponderExcluir
  16. onegronobrasil1980.blogspot.com reconhece todo o empenho do pioneirismo na política em favor aos afrodescendentes e aos brasileiros. Adalberto Camargo, chamado na intimidade de Camargo, eleito a deputado federal por quatro mandatos, que dirigiu a primeira comissão de empresário ao continente africano, com uma visão da política exterior brasileira inovadora. O Itamarati reconheceu que para o país tornar-se independente nos negócios exteriores, precisava ter a África como aliada. Como a maiorias dos brasileiros é de origem ética Africana, entendia Camargo, que os empresários brasileiros não desconheciam o potencial e o valor do homem africano e seus descendentes. Camargo foi um inovador, o governo brasileiro não reconheceu o tributo do seu trabalho para a humanidade. São Paulo deve ter orgulho da representação política no congresso brasileiro, no desempenho dos quatro mandatos vibrantes. Quando criança foi menino de rua, virou empresário e elegeu a deputado federal num momento em que os direitos humanos eram violados, através do regime autoritário. Parabéns Camargo, pelo legado que deixou as jovens e a população brasileira, o reconhecimento da sua visão de integrar o continente africano ao continente americano. Esse legado deve ser seguido por todos que amam esse pais, que não se envergonha das origens e ainda os que valorizam o poder civil, de amor a vida e de vivificá-la. Parabéns Camargo, na eternidade seja sempre feliz.

    ResponderExcluir
  17. Itamar Franco, Teve uma ascensão política meteórica,ocupando de Prefeito e Governador a Presidente da Republica e Senador. Como Engenheiro, entendendo de geometria e de matemática, quando a Nação lhe cobrou uma visão de estadista, estando ele ocupando o cargo de Presidente,usou a objetividade de Engenheiro,uma visão indelével,da macro,média e pequena economia.Foi corajoso e decidido,ao criar o plano real. Creio que os historiadores no conceito da pesquisa da historia, um dia vão dizer que Minas não falhou, quando um dos seus filhos na função de estadista, viu que o povo brasileiro estava unido no chamamento das grandes decisões,como participe,exemplos:O plano real com Itamar, a Construção de Brasília com JK, O Projeto de Saneamento básico de Osvaldo Cruz,a primeira República libre com os Estadista Zumbi de Palmares, e essa majestosa obra do escritor Milton Santos, que é um legado para esse país Brasil e todos os governos do nosso planeta e humanidade.Mauro Júnior - Administrador de Empresas- PUC - MG e Direito - PUC - MG

    ResponderExcluir